Meu legado – Orgulho em ter deixado minha marca, numa equipe que #nãopara

Por Jornalista Guilherme Kalel

20/01/2020

Esta semana se inicia hoje, com um grande desafio para a Nel G7.
Depois do portal G7 perder quase todos os seus anunciantes, é preciso tentar repor aqueles que nos deixaram pelos seus motivos, diante aos ataques Hackers que sofremos.
Partindo da premissa de que esses ataques acabaram com a prisão de Cristal, é possível agora que as coisas possam melhorar.

Mas a vida nem sempre é fácil, e as vezes como citei dias atrás, é preciso recomeçar.
A Nel G7, responsável pelo Portal G7, é quem sabe bem disso.
E precisará recomeçar se quiser devolver patrocinadores ao site.
Muitas empresas já foram procuradas e tivemos muitos nãos, nessas últimas semanas.
É crucial, que o site consiga patrocinadores ou não poderá se manter viável.
Ainda mais por conta dos altos custos que temos em manter este Portal.
Alto custo porque, não abrimos mãos de fazer um grandioso trabalho social em nossa Fundação de Projetos.
E por isso, atendemos deficientes visuais, pacientes oncológicos, pacientes com HPN.
E temos o sonho de que em breve, poderemos atender também crianças cardiopatas.

Meu legado dentro do G7, e dentro de todas as equipes por onde passei ao longo dos últimos anos, se é que posso dizer.
É ter deixado minha marca nessas pessoas.
Sempre busquei passar a mensagem de que não importa o tamanho do desafio, não podemos desistir.
Que a gente precisa ser maior do que as dificuldades e acreditar nos dias melhores que devam vir pela frente.

Minha Equipe entendeu e encarou isso muito bem.
Por isso, não para.
De desenvolver estratégias, apurar coisas, informar e entreter as pessoas.
Não para de pensar em jeitos de atrair novos patrocinadores e de aumentar sua base de assinantes.
Pois só assim poderemos continuar ajudando as pessoas, modificando suas vidas, atendendo a cada uma delas.

Ainda que eu não esteja mais ativamente participando da administração da empresa, eu estou por dentro de todos os acontecimentos.
E quando poderiam se quisessem mudar sua essência, Nathália Valle nos mostrou, que essência não se muda, aprimora.
É por isso que eu tenho muito que agradecer a ela, e a todas as meninas que ficaram conosco neste projeto.
E é por isso que eu tenho certeza de que de alguma forma, isso vai ser compensatório.
Fazemos o que fazemos não para próprio enriquecimento.
Mas em nome de um bem maior, da ajuda as pessoas que precisam, do futuro nosso, de nossas famílias e daqueles que dependem de nós.
Por isso, nunca caminharemos sozinhos, acredito.