Uma historia de Maria – Pra quem tem fé na vida

Por Jornalista Guilherme Kalel

30/01/2020

De diferentes maneiras nós buscamos todos os dias fazer a diferença e mudar a vida das pessoas.
Por uma reportagem que denuncie algo que precisa ser falado, pelo olhar as posições do governo, pelas historias que precisamos relatar.
Misturamos em nosso trabalho, o fato de trazer informação precisa e de credibilidade, da forma como ela acontece, seja ela qual for, ao fato de trazer também ao conhecimento das pessoas historias inspiradoras.
Muitas dessas me emocionam profundamente e u poderia relatar diversas dessas, em meus 12 anos de carreira.

Hoje a que quero relatar aqui, de maneira breve, tem algo em comum.
Um nome, que conhecemos a força e o tamanho de tua grandeza.

Maria se mudou com a família para a cidade de Franca, aos 18 anos de idade.
Com muito suor, com muito trabalho, junto com o marido e a filha que tinha na época 6 meses, ela lutou e venceu as dificuldades.
Hoje, aos 69 anos de idade, ela trás lembranças e sonhos que realizou, alguns que gostaria de realizar.

Maria, se tornou fã de nosso trabalho depois de o conhecer através da neta, Débora.
Mas antes que ela pudesse ser fã do G7, e ouvir o Visão Essencial, muita coisa aconteceu no seu caminho.

Aos 62 anos de idade, Maria teve um AVC, e ficou com algumas sequelas.
Ela tem dificuldades na locomoção e precisa de ajuda para muitas tarefas do dia dia.
A neta, Débora, que sempre morou com ela desde pequena, foi quem ficou em casa para cuidar da avó.
Sem um emprego e sem quem possa ajuda-las, Débora mantém a casa em que mora, na zona sul da cidade de Franca, com a avó, com um salário mínimo do governo federal.
Uma pensão por morte que Maria recebe do falecido esposo, Agenor.

A casa em que elas moram é pequena, simples, e precisa de uma boa reforma.
Em dias de chuva, o lugar alaga constantemente.
Cenas que se tornaram repetitivas ao longo de janeiro, quando Franca registrou os maiores índices de chuva dos últimos anos.
Débora, todas as noites para as suas atividades para junto com a avó, Maria, ouvir o Visão Essencial.
Uma tradição que se tornou comum na hora do jantar.
Enquanto muitas casas estão com a TV ligada na novela das 19h da rede Globo.
Na casa de Maria é o celular de Débora que está conectado no Visão Essencial.

E um dia, depois de muito ouvir nosso programa, ela decidiu escrever para nós.
Por que?
Porque ela desejava muito que a gente pudesse se fosse possível, realizar um sonho da sua avó.
O sonho, poder abraçar aquele deficiente visual, que apresenta o Visão Essencial.
Guilherme Kalel, “aquele anjo de moço que ajuda tanta gente”, segundo diz ela mesma.
Débora contou em seu e-mail enviado na semana passada, que há 2 anos a avó descobriu estar com câncer.
E que tem feito tratamentos no hospital do câncer de Franca.
Já passou por sessões de radioterapia e também fez químio.
E deve iniciar uma segunda fase da químio em março.
A doença ainda não foi combatida e Maria, sempre forte, sempre mulher de fé e lutadora guerreira, que desde os 18 anos de idade veio para a nossa Franca, em busca da sonhada
vida melhor para a sua família, agora luta incansavelmente contra a doença.
Doença que infelizmente sabemos, há poucos recursos contra o que lutar.
Mas, como diz a música, é preciso ter força, preciso ter raça, ter gana sempre.
É por isso que Maria, Maria nunca desistiu.
Ela vai completar 70 anos de idade agora em fevereiro.
E o seu presente de aniversário para a neta, é que pudesse conhecer Guilherme Kalel.

A maneira mais fácil de chegar a mim, foi enviar uma mensagem no Whatsapp.
Mas a mensagem não chegou, porque estou sem esse meio de comunicação.
Débora apelou para o bom e velho e-mail, afim de que ela pudesse ter a esperança de dar a avó, o que ela quer tanto no seu aniversário.
É isso que vamos fazer agora, indo de encontro a Maria.
Hoje, no Visão Essencial, dedicarei este programa a contar a historia de Maria, de sua família, e das mudanças que vamos poder fazer na sua vida.

Isso só é possível, graças as pessoas que nos ajudam sempre, a insistência de Débora.
Débora que é neta de Maria, mulher que nunca desiste, e que também carrega esta marca, Débora Maria.