Esclarecimentos e mudanças que possibilitam criar o G7 Informe

Por Jornalista Guilherme Kalel

28/09/2020

Todas as vezes em que você trabalha em algo,
é preciso saber se o que está fazendo realmente representa aquilo em que você acredita.
Se aquela marca, identifica a você ou ao trabalho que pretende executar.
As vezes, encontrar uma marca, uma identidade, não é uma tarefa fácil.
Passamos por anos nessa busca até encontrarmos algo que realmente se identifique com a gente ou com o trabalho que nos disponibilizamos a fazer.

Em julho de 2007, iniciei minha carreira como jornalista.
Usando o pseudônimo de Kalel Airis para escrever, criei o site Onnekalel.
Que mantive por anos Online até criar o Portal A3 em 2012.
As minhas identidades eram essas duas marcas, Onnekalel e A3.
Desde então, meu pseudônimo para escrita passou a alinhar meu nome verdadeiro, Guilherme.
Com o Kalel, nome que sempre usei para escrever.
Surgiu o Jornalista Guilherme Kalel, do A3.
Uma marca que se consolidou ao longo de muitos anos, e que fez muitas pessoas se identificarem comigo e com o meu trabalho.
As pessoas sabiam ao falar, que o Guilherme Kalel, era o Jornalista do A3, e o trabalho que eu desenvolvia frente a marca.

Em 2016, precisei fazer algumas mudanças na minha vida e na minha carreira.
Eu tinha dois filhos na época, Kalel e Ester.
O Guilherme Kalel do A3, virou o Guilherme Kalel do Kester.

A marca cresceu rapidamente e fez com que as pessoas se identificassem com o novo trabalho.
Mas, a maldade humana é maior do que qualquer coisa que se possa imaginar.
Nem sempre as pessoas estarão felizes com o seu sucesso.
Um grupo de criminosos digitais, se infiltrou na nossa equipe e invadiu a minha vida.
Por anos, me perseguiram sem deixar rastros e conseguiram em 2019, antes de nosso contraataque, destruir o que eu criei.
Para contraatacar, precisava de fazer algo diferente e inovador.
A marca Kester não podia mais existir porque estava destruída pelos ataques e por isso, tive de criar uma nova e me reinventar, por mais de uma vez ao longo daquele ano.
Em 21 de outubro de 2019,, criou-se a marca G7 Press.
Que passou a ser a minha ferramenta de trabalho e me proporcionou chegar até aqui.
Em 2020, num projeto paralelo a outro que já desenvolvia, criei então o Informe Franca.
Um Portal de notícias para a minha cidade com informações de lá.
E então, o que aconteceu foi que, eu passei a fazer a gestão do G7 e do Informe.
Em setembro, unindo as duas numa única bandeira e criando assim, o G7 Informe.

As pessoas continuam me vendo e me ouvindo falar, e agora sabem que o Kalel do Informe Franca é o mesmo do G7 Press.
Agora eu sou, Guilherme Kalel do G7 Informe.
E assim, espero ser pelos próximos anos, ou para enquanto durar o trabalho que me disponibilizo a fazer.

Livro lançado

Por Jornalista Guilherme Kalel

20/09/2020

Na manhã deste domingo, 20 de setembro, foi lançado Olhos da Verdade.
O livro que venho postando sobre, desde agosto neste espaço, e que falamos também no nosso Portal.
O texto, tem uma historia bem tocante e que merece ser lida.
Contando o exemplo de superação do Jornalista Oliver Kenon, para conquistar seu espaço.

Deficiente visual, rejeitado pelo preconceito dos jornais da Inglaterra,
é ele quem teve que mudar isso provando a sua capacidade.
O livro mostra, e eu posso afirmar também como Invisual, que a mensagem por
trás das linhas ficcionais é exatamente essa.
Todos podemos fazer qualquer coisa, se tivermos a oportunidade e os meios para
isso.
Não enxergar não é um obstáculo, mas sim apenas um detalhe.
Podemos ser o que quisermos ser, com força de vontade e determinação.
Não importa o quanto seja doloroso ou difícil o caminho, o importante é nunca
desistir, acreditar em si, ter fé, e ter as pessoas certas do seu lado.

Desejo que todos tenham uma excelente leitura, e que gostem do que irão
apreciar.
Em dezembro este livro, terá uma continuidade.
Nos vemos em “Nava mais que a Verdade”.

Olhos da Verdade – Livro entra em reta final para preparo de lançamento

Por Jornalista Guilherme Kalel

17/09/2020

O livro Olhos da Verdade foi preparado para ser lançado em 15 de setembro.
Mas alguns contratempos ocorreram neste caminho e esse lançamento não aconteceu.
Uma nova data foi reagendada, para o dia 20.

O livro entrou nesta quarta-feira, 16, em estágio final de preparo para ser lançado.
Conclui sua escrita e encaminhei para respectiva gravação.
Nesse processo teremos duas coisas importantes a se observar.
No dia 20 de setembro, recebem o livro aqueles que adquiriram o Aplicativo Digital da historia.
Durante a venda antecipada.
O livro em áudio, será lançado também em setembro, mas liberado alguns dias mais tarde.
Isso porque, o livro em áudio leva um tempo amais para ficar pronto,
com o atraso na produção, naturalmente há atraso na gravação.
Todos os esforços estão sendo tomados, para que até no dia 25, todos os compradores desta modalidade estejam com os seus livros em mãos.

As vendas após o lançamento, durante os dois formatos, estarão liberadas a partir de 28 de setembro.
Na pré-venda, os livros digital aplicativo e áudio, custavam R$ 20,00 e R$ 30,00 respectivamente.
Agora, eles terão um reajuste no valor.
O formato de Aplicativo Digital vai custar R$ 35,000 enquanto que o áudio, será comercializado a R$ 45,00.

Quem quiser, a partir de 28 de setembro, poderá comprar o livro, entrando em contato no canal referente ao mesmo, no Informe Post.
Os livros serão vendidos até novembro.

Em vendas antecipadas foram comercializados, 34,9 mil exemplares de Olhos da Verdade.
Deste total, 4,8 mil são livros em áudio.
É importante salientar que retirados os custeios de produção, a venda desses livros é toda voltada para angariar fundos ao projeto social Somos Raros.
Que atende pacientes com HPN, e que necessitam do medicamento Sorilis.
A droga é importada, e custa R$ 28,5 mil cada dose, na conversão direta com a alta do Dólar hoje.
Uma parceria entre o Instituto Melissa Elisa, que gere essa compra, e os produtores da medicação, pode garantir um barateamento desse número.
Mas isso ainda está em fase de conclusão, e esperamos conseguir respostas melhores em breve.
Contudo, ainda seriam custos elevados por demais, que as pessoas não tem condições de arcar não fossem ações como as desta venda.

20 anos sem vó Lazara

Por Jornalista Guilherme Kalel

02/09/2020

Se há alguns dias, precisamente em 25 de agosto, aqui mesmo escrevi sobre os difíceis momentos atravessados, em 10 anos sem meu avô Otair,
imagine o que poderia dizer agora.
Neste 2 de setembro, completam-se 20 anos que a minha avó Materna, Lazara Rodrigues, esposa de meu avô Otair, nos deixou.
Se 10 anos passaram num flash, 20 então nem se fala.
É uma vida toda bem dizer, longe de minha avó.
Que ao lado de meu avô Otair, não mediu esforços para com meu cuidado.

Desde pequeno, não é segredo, morei com meus avós.
Quando nasci, minha mãe não era casada com meu pai, e eles não chegaram a se casar.
Fui criado por minha mãe e por meus avós maternos.
Sempre tive a presença do meu pai na minha vida, conforme ele podia participar dela.
Mas, as presenças mais constantes eram de vó Lazara e do Vô Otair.

É por isso que ainda hoje, passados anos de suas respectivas mortes,
relembro com saudades e muito amor, aquele tempo.
Um bom tempo, que não vai voltar mais, quando podia os ter aqui.

Um tempo em que, a vida era mais simples, mais leve.
Um tempo que deixou saudades eternas que não vão se cessar, ao contrário.
Só aumentam com o passar de cada novo ano.

Minha avó, hoje só queria poder a dizer, o quanto a amo e é especial na minha vida.
Mesmo que tenham passados 20 anos, não a esqueço um só dia, e nunca esquecerei.
Isso é impossível de fazer.
A Sra. foi uma grande estrela, que fez morada no meu céu.
E hoje, brilha lá no Céu Celestial.
De onde há de olhar por cada um de nós aqui na Terra, iluminando nossos caminhos e passos.
Saudades! Muitas saudades.

Tratamentos que não podem parar, em meio ao risco de não se ter recursos para os manter

Por Jornalista Guilherme Kalel

27/08/2020

Caros leitores que me acompanham através deste espaço.
No dia 16 de agosto aqui publiquei, falando sobre meu novo livro que seria lançado para comercialização.
Olhos da Verdade
O texto que conta a historia de um jornalista deficiente visual, que investiga a morte de uma parlamentar britânica.
E que será lançado, em 15 de setembro.
Sua venda antecipada se iniciou no dia 18 de agosto, e seguirá até o próximo final de semana, 5 de setembro.
Sua venda é clara, o objetivo é angariar recursos para que possam ser compradas injeções de Sorillis, ao projeto social Somos Raros.

Eu e outros 5 pacientes, dependemos dessas injeções, para que possamos fazer um tratamento médico de HPN.
Hemoglobinúria Paroxística Noturna.
Uma doença que destrói os glóbulos vermelhos do sangue, provocando uma série de anemias e infecções.

Recentemente fui contaminado pela Covid-19, como muitos de vocês acompanharam no Informe Franca e nos nossos Blogs interligados.
Passei, meu aniversário e o dia dos pais, em isolamento domiciliar por conta da doença, é fato.

Por causa da Covid, o quadro de HPN se agravou e muito.
A anemia que eu possuía entrou num quadro de anemia hemolítica.
Um estágio avançado e irreversível da doença.
Isso quer dizer que agora, os cuidados são muito maiores que antes, porque os efeitos colaterais disso, podem ser grandiosos.

Além da anemia, os meus problemas cardiológicos também se agravaram.
Sem defesas no corpo por conta da HPN, houve baixa nas plaquetas sanguíneas e uma série de outras complicações.
Isso me fez ser obrigado a mudar o tratamento com a Sorilis, antes realizado, de 3 aplicações conjuntas a cada 15 dias.
Passando para duas, a cada semana.

Nesse sentido, com os estoques já baixos por conta da pandemia de Covid-19, que derrubou as arrecadações de todos, acabou que as injeções entraram em escassez.
Isso quer dizer, que os estoques não dispõe mais de medicamentos, ou de dinheiro suficiente para compra-los.
Daí a necessidade de se lançar o livro, e assim tentar angariar novos recursos.

Por enquanto, as vendas não atingiram ao objetivo esperado, e estão em baixa.
Os valores até agora arrecadados, são insuficientes se quer, para a compra de uma ampola do medicamento.
Cada dose da Sorilis, pela alta do Dólar, hoje chega a R$ 28,5 Mil.
Cada aplicação são duas doses tomadas, o que indica R$ 57 Mil por semana.

Nesta postagem, contei um pouco disso para pedir a vocês,
que se puder, comprem o livro, compartilhem com seus amigos, indiquem para que comprem também.
Assim, poderemos atingir nosso objetivo, o de conseguir os recursos suficientes para a compra da medicação.

Não sou somente eu, quem precisa do medicamento.
O Projeto Somos Raros, mantido pelo Informe Franca, atende outros 5 pacientes como eu disse, duas delas crianças, com idades entre 3 e 8 anos.
Então, todos nós, precisamos nesse momento que vocês, façam uma grande corrente, ajudando-nos agora.

A HPN é uma doença séria, e a Sorilis, o único medicamento capaz de trata-la.
Não cura, é uso permanente como se fosse uma Diabetes, que diga-se de passagem também tenho, o que torna este quadro mais agravante.
Até maio de 2020, o nosso projeto social conseguia atender 15 pessoas, comigo 16, com HPN.
Fornecendo cuidados médicos e a Sorilis, para essas pessoas.
Mas, por conta da Covid-19, duas coisas aconteceram.
As arrecadações para o projeto caíram, e as pessoas que eram atendidas começaram a se contaminar pela Covid-19.
10 pessoas das 16 atendidas, faleceram.
Incluindo uma criança de 6 anos, Maria Clara, que foi quem junto a mim, deu o pontapé inicial para a criação deste projeto, em 2018.
Conto com cada um de vocês, e agradeço desde já!

E uma década se passou

Por Jornalista Guilherme Kalel

25/08/2020

Uma década.
Neste 25 de agosto, completa exatamente uma década que estou aqui, sem a tua presença todos os dias na minha vida.
Presença física, porque em pensamentos, no meu coração, o Sr. sempre esteve e estará.
Mas não parece, e uma década se foi.
Muitas coisas aconteceram desde então, e haviam tantas coisas que eu queria lhe dizer.
Haviam inúmeros momentos de minha vida, que gostaria de dividir contigo.
Mostrar a formação de minha família,
a minha evolução como homem, como pai, como ser humano.
Minha evolução como Jornalista, a carreira que eu escolhi.
Os livros que eu escrevi, as poesias que tanto gostava de me ver recitar.

Uma década se foi.
Não parece mas se foi.
10 anos daquele 25 de agosto, que mudava a minha vida para sempre, e que abria um buraco dentro de meu peito, que nunca mais ia se fechar.
Hoje, o que me descreve bem seria dizer:

“Essas feridas parecem não querer cicatrizar,
Essa dor é muito real,
Há simplesmente tantas coisas que o tempo não pode apagar.”
Trecho traduzido da música “My Immortal” de Evanescence.
Sempre presente na minha historia, essa música nunca fez tão sentido como hoje.
Porque descreve, bem o que sinto agora.

O Sr. foi sempre muito mais que um avô na minha vida,
nunca vou cansar de repetir e de agradecer, por isso.
Exatamente quando em prantos fiz, quando tive de me despedir.

10 anos,,
Uma vida se passou,
Muita coisa aqui mudou,
mas nada a paga a dor de estar sem você.
10 anos,
Coração ainda chora, sangra e parece não parar,
Em cada vez que me recordo, que não posso te encontrar,
Não escuto mais a sua voz aqui comigo,
não te vejo ao acordar,
Eu choro escondido,
a saudade e a vontade de poder te abraçar.

10 anos,
Que se foram como um raio,
insistiram em passar,
aumentando a ausência, a saudade,
bobo de quem achou que isso fosse diminuir ou passar.

10 anos,
sem a tua presença,
sem contigo poder falar,
e hoje aperto meu filho contra o peito,
a melhor e minha única forma de mais perto de ti poder estar.
Queria que estivesse aqui,
que pudesse ver,
o destino quis diferente, separou eu e você.
Separados pela vida e a morte, nunca pelo amor,
que segue vivo e mais forte,
que nunca se apagará meu avô.

Olhos da Verdade

Por Jornalista Guilherme Kalel – 16/08/2020

Caros leitores, amigos, pessoas que acompanham meu trabalho e estas postagens neste espaço,
hoje o dia é especial pois venho oficialmente apresentar-lhes, meu mais novo livro criado para comercialização.

“Olhos da Verdade”, será publicado em 15 de setembro, com exclusividade.
Quem quiser pode comprar o livro, e ler esta historia.
O livro terá dois formatos de comercialização, Áudio ou Aplicativo Digital.
O leitor escolhe qual melhor lhe agrada.

A sua venda antecipada, será iniciada na terça-feira, 18 de agosto,
e seguirá até o dia 5 de setembro.
Por isso, espero por seu pedido de compra!

O exemplar por APP, voltado apenas ao sistema Android, custará R$ 20,00.
Já o áudio, tem custo de R$ 30,00.
Os valores serão reajustados, após o lançamento do livro, em 15 de setembro.

O livro, conta a historia do Jornalista deficiente visual, Oliver Kenon.
Veja a sinopse a seguir e conheça mais sobre o texto
clicando aqui

Esta historia é especial, porque vai trazer ao leitor um olhar de um deficiente visual, nos desafios rumos a buscarmos o nosso espaço no mundo.
No texto, Oliver não era acreditado pelo fato de não enxergar.
Por isso, os Jornais não davam a ele a oportunidade que ele queria e buscava, de conquistar seu espaço.
Assim como Oliver Kenon, todos os dias, nós deficientes visuais, temos que provar não apenas aos jornais,
mas todas as empresas e a sociedade de um modo geral, nossas capacidades.
Só assim, deixamos de ser vistos com olhar de coitadinhos, e passamos a ser enxergados como somos,
seres humanos como a qualquer um que lê esta postagem.
Com a única diferença de que por termos uma limitação física, muitas coisas que precisamos fazer, só poderemos com adaptações de acessibilidade.
Mas, isso não nos impede de amar, construir uma vida, uma família, ou mesmo uma carreira, dentro da profissão que escolhermos.
Não enxergar não é um obstáculo, mas sim um detalhe.
Que podemos superar, e mostrar isso, se nos derem espaço.
O livro vai buscar passar esta mensagem ao leitor, buscando também quebrar paradigmas que foram impostos aos Invisuais, ao longo dos anos.
Espero por sua aquisição, e que tenham uma boa leitura!

Um livro especial:
Se este texto é tratado como especial, então não haveria de ser diferente o preparo de seu lançamento.
Para que o leitor possa se familiarizar um pouco mais com Oliver Kenon, conhecer o livro antes de sua publicação oficial,
preparei-lhes uma surpresa.

Nos dias 18, 21 e 25 de agosto, serão publicados 3 capítulos Online do Livro, no site oficial guilhermekalel.com.br
esses capítulos serão abertos ao público, portanto qualquer um que acessar ao Site, poderá ler.
E antecedem ao início do livro e de sua narrativa.

Pai

Por Jornalista Guilherme Kalel

09/08/2020

Hoje, estamos adaptando-nos a uma nova rotina e a novos tempos.
Até o ano passado, uma data como o dia dos pais, era sinônimo de troca de presentes, de lembranças e mais do que isso, de muitos abraços.
Porque é o dia em que, nós homenageamos aqueles que temos como nossos heróis.
Que nos ajudam a enfrentar mais que as dificuldades da vida, mas os nossos medos.
Encara-los de frente, com a certeza de que poderemos os vencer no final.
Hoje, estou distante de meu pai.
Mas através desta postagem, venho relembra-lo.

E relembrar também, minha profunda admiração, carinho, amor.
Pela pessoa mais correta, honesta, trabalhadora e dedicada, que eu já conheci.
Um espelho, para que eu possa ser para os meus filhos, o que ele é, e sempre vai ser para mim.
Exemplo, determinação.

Ser pai é uma dádiva de Deus,
é um Dom que aceitamos,
é uma honra que recebemos.

Ser pai é um gesto de amor,
é corrigir com definição,
é saber por alguém num caminho, numa direção.

Ser pai é ter grandes preocupações,
viver repleto de dúvidas e incertezas,
e aprender todos os dias uma coisa nova.

Ser pai é amar incondicional,
sentimento sem igual,
que passa a habitar dentro de nós.

Do exato momento em que seguramos aquele pequeno ser em nossos braços,
ao instante de ver ele transformado num ser humano de caráter,
é um misto de sensações e realizações.
Um sonho, que muitas vezes se realiza sem que saibamos os propósitos.
Para alguns, sem planejamento é verdade,
mas que para todos tem algo em comum.
Todos nós pais, não gostaríamos de ter um outro presente em nossas vidas, que não fossem os nossos filhos.
E faríamos o que fizemos por eles, tudo outra vez, quantas vezes forem necessárias!

Feliz dia dos pais a todos,
especialmente ao meu.

Agradecimentos

Por Jornalista Guilherme Kalel

29/07/2020

Hoje eu não poderia deixar de lhe escrever, caro leitor.
Para agradecer pelo carinho com que fui tratado mais uma vez.
Nesta terça-feira, 28 de julho, completei meu aniversário de 30 anos de idade.
Recebi, em diferentes meios de comunicação, mensagens de carinho, cumprimentos e felicitações.
Desejo que Deus, possa retribuir a vocês com muitas bençãos, luz e positividades, tudo o que me desejaram na oportunidade.
Foram, milhares de mensagens lindas que eu fiz questão de acompanhar, ler cada uma delas.
E guarda-las aqui, em meu coração.

Saber que posso contar com todo esse carinho não tem preço,
e estimula para que continue seguindo em frente na minha jornada, de trabalho e de vida.
De todo coração obrigado!

30 anos e uma Historia

Por Jornalista Guilherme Kalel

28/07/2020

Mais uma vez, 28 de julho, agora do ano de 2020.
E vem com este dia, 30 anos de minha vida e historia.
Que se escrevem nas páginas em branco da vida, deixando capítulos e capítulos que marcaram e marcarão para sempre a mim, e aos que por minha vida passaram.
Preparei para a data um texto, também presente num vídeo que será publicado ao longo do dia de hoje, que diz assim:

No dia 28/07/1990, eu abria os olhos para este mundo.
Logo os médicos descobriram que nasci com deficiência visual.
E logo eu descobri, que havia um mundo lá fora que eu desejava muito conhecer e desvendar a minha maneira.

Minha infância foi repleta de cuidados, carinhos e dedicação.
Aprendi tudo que precisei para me tornar uma pessoa de bem e de caráter.
Aprendi também a lhe dar desde cedo com as percas que a vida nos proporciona.
E que saudade, é uma palavra que fere mais que qualquer uma outra.

Eu cresci, sabendo que haveriam inúmeros obstáculos a superar.
Desafios a enfrentar.
Que muitas vezes as pessoas não acreditariam na minha capacidade.
E que antes de acreditarem, era preciso que eu mesmo acreditasse em mim.

Quando acreditei o quanto eu era capaz, os desafios pareceram pequenos.
Os obstáculos foram driblados, não importa o seu tamanho.
Meus sonhos foram se tornando realidade.
E eu sempre tendo o apoio necessário para seguir em frente com cada um deles.

Desde muito cedo, sabia o que eu queria ser.
Onde eu queria estar, e o quanto era importante fazer a diferença na vida das pessoas.
Desde cedo, soube que esta caminhada não seria fácil.
E que as vezes os desafios seriam grandes.

Como diz em um filme, “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.”
E como eu escrevi certa vez, “O que te define, não é aquilo que mostras, mas sim aquilo que faz.”
Por isso sempre me dediquei a fazer o meu melhor.
E todas as vezes que o meu melhor não parecia ser o suficiente.
Me dediquei a melhorar ainda mais.

Assim, realizei feitos inimagináveis.
Atingi objetivos impensáveis.
Vivi plenamente e sem fronteiras.
Não ter a visão, era um detalhe.
Um detalhe que só parecia me fazer enxergar, de maneira muito mais ampla todas as coisas.
Parece um paradoxo sem nexo, mas fazia todo o sentido.
O que os meus olhos do rosto não eram capazes de ver, o meu coração enxergava com propriedade.

Aprendi desde muito pequeno, e até os dias de hoje, a ser assim.
E usar isso como um grande triunfo.
Ser uma raridade, em meio a tantas coisas desafiadoras que é o fato de viver.
E todas as vezes que eu pensei em desistir.
Haviam razões pra me dizer “Desiste não”.
E eu não desistia, eu seguia em frente.

Assim eu descobri,
que a maldade humana não pode ser maior do que a força da verdade.
Que são as simples coisas da vida, portadoras de verdadeira beleza, que nos proporcionam momentos reais de alegria.
Que amar, é muito mais que dizer eu te amo.
Que para se provar o amor, é preciso ações que demonstrem o quanto esse sentimento importante, valioso, está dentro de nós.

30 anos se passaram.
De um bebê um dia entregue a Nossa Senhora de Aparecida.
De modo sempre a cuidar de meus caminhos.
Me transformei.
Virei um homem, fui pai, sou Jornalista.
Com muito orgulho.
Que orgulho tenho do trabalho que todos os dias eu executo.
Que amo, que sou apaixonado, e que agradeço a Deus por fazer.
A Deus e a todas as pessoas que acreditaram no meu potencial.
Que me incentivaram a nunca desistir de meus sonhos.
A chegar aqui.

Pessoas que me deram pequenos ou grandes empurrões.
Que hoje me impulsionaram a escrever.
E compartilhar esses momentos com vocês.

Me transformei,
fui desafiado e venci,
provei minhas capacidades,
acreditei em mim,
Aprendi a amar, sempre de maneira incondicional,
trabalhei e trabalho para deixar uma marca, um legado ao mundo,
e uma razão para que meus filhos se orgulhem de mim.

30 anos se passaram.
E estou aqui, pronto e aberto, as novas oportunidades e possibilidades que a vida tem a me ofertar,
aos sonhos que poderei sonhar,
aos que ainda posso realizar.
O segredo é nunca desistir,
sempre tentar,
nunca estremecer,
saber que não estou nem nunca estarei só,
Que posso saltar, correr, pular,
me sentir de certa forma inquebrável,
Pois fui moldado sob um ideal,
e ideais são a prova de balas ou de rupturas.

Finalizo esta postagem, agradecendo.
A Deus pelas oportunidades,
Aos professores que com carinho me conduziram pelo caminho,
A minha família.